quinta-feira, 3 de junho de 2010

Espiritualismos: que é a Logosofia?

(Revista Pergunte e Responderemos, PR 009/1958)

«Que é a Logosofia? Quais as suas principais linhas doutrinárias?»

A Logosofia (em grego, Sabedoria da Inteligência) é por seus adeptos apresentada como o sistema mais moderno e eficaz para promover o aperfeiçoamento ético do indivíduo e da sociedade.

1. Como nasceu?

«Sua origem é genuinamente argentina, porém sua grande caudal humanitária tem um só destino: a humanidade» (Pecotche, O Mecanismo da vida consciente, trad. port. Rio de Janeiro 1957, 127).

O fundador da escola é Carlos Bernardo González Pecotche (Raumsol), nascido em Buenos Aires no dia 11 de agosto de 1901. Desde cedo enveredou por estudos de Psicologia e Ética, julgando em dado momento haver chegado a conclusões novas nesses setores. Fundou então a «Escola de Logosofia» no ano de 1930, com sede em Cordoba. Transferiu-se em breve para Rosário, onde permaneceu sete anos, indo finalmente estabe­lecer-se em Buenos Aires no ano de 1939. Da Argentina, a Logosofia passou recentemente para o Brasil, onde conta quatro sedes, com o nome oficial de «Fundação Logosófica».

2. Pecotche anuncia ensinamentos que ele julga muito aptos a transformar o gênero humano em «nova fraternidade universal».

O seu ponto de partida é o monismo ou panteísmo. O que quer dizer: professa haver uma só substância chamada «a Mente Universal» ou «a Vontade Cósmica», «da qual a mente humana é um fragmento» (ob. cit. pág. 40). Essa única subs­tância total — que também tem o nome de «Deus» — está em contínua evolução no mundo, pois Evolução, Movimento, Transformação, Adaptação são «Leis Universais que regulam e regem tanto a vida humana como a cósmica» (ib. 42). Daí se segue que é a Divindade que vai tomando consciência de si mesma, até atingir a sua consumação, em cada indivíduo humano que se procure aperfeiçoar eticamente. O logósofo, que tem conhecimento disto, concentra conseqüentemente toda a sua atenção no seu mundo interior; procura ser cada vez mais consciente de si, pois é assim que ele há de conseguir identificar-se cada vez mais com Deus.

Em uma palavra: a Logosofia é um apelo à reflexão do homem sobre si mesmo, mediante a qual a Divindade (grossei­ramente identificada com a substância do mundo e com o próprio homem) aflora à consciência de cada indivíduo.

À luz destas idéias, continua o ensinamento logosófico, vê-se que é o próprio homem quem forja o seu destino e se redime de suas falhas. Não espere que um Deus pessoal e transcendente lhe venha em auxílio, conferindo-lhe a graça sobrenatural; este dom não lhe é necessário, pois o indivíduo mesmo se pode salvar, «reformando a sua vida e encaminhando-se definitiva­mente pela senda da evolução consciente, que não admite des­cuidos reiterados e que reflete, em todos os atos, a positiva decisão de cumprir o supremo mandato do aperfeiçoamento» (cf. ib. pág. 123).

Estes traços já caracterizam suficientemente a Logosofia, evidenciando sua discrepância radical em relação ao Cristia­nismo. Enquanto este ensina a salvação do homem por dom benévolo de Deus, a nova escola inculca que o homem basta a si e nada tem que esperar de um Ser sobrenatural. Tal posi­ção doutrinária é evidentemente errônea; faz do indivíduo humano, em última análise, o seu próprio criador e legislador autônomo, pois o nome de Deus dentro dessa ideologia se torna palavra vã. Querer identificar Deus, o Absoluto e Eterno por definição, com uma parcela, pequena que seja, do mundo e do homem contingentes e volúveis, vem a ser o mesmo que negar a Deus. Conseqüentemente as conclusões psicológicas e éticas da Logosofia não podem deixar de se ressentir do erro inicial dessa escola.

A Logosofia, como qualquer forma de panteísmo, pode seduzir a muitos pelo seu aspecto de sistema místico; na ver­dade, porém, ela desvirtua toda a mística, fazendo do indi­víduo humano o centro ou o Alfa e Omega da concepção da vida. Reconheceremos a Pecotche o mérito de haver chamado a atenção do homem para as riquezas da vida interior; a sua escola (que, em matéria de novidade, só pode talvez apresentar o nome de «Logosofia», pois é afim à Teosofia e à Antroposofia, outras tantas modalidades do panteísmo moderno) constitui mais uma afirmação pujante da alma religiosa do homem contemporâneo. Este procura inelutavelmente a Deus; procura-O, porém, mal orientado pelo racionalismo e o ego­centrismo que envenenam o pensamento filosófico a partir do séc. XVI.

____

11 comentários:

hominal disse...

A maior evidêcia da existência de Deus somos nós criatura. consequentemente corpo estrutural de Deus.

Se tem uma escolha que ensina a se aproximar de Deus, é esta, procure saber um pouco mais, ou seja, so estudando e praticando para compreender essa suprema verdade.

9 de fevereiro de 2008

Arterramar disse...

A Logosofia é uma ciência prática e experimental. Nenhuma pessoa que faça uma simples leitura de toda a obra Logosófica conseguirá abarcar a magnitude de sua transcendência. Percebe-se claramente que a crítica feita a logosofia neste site foi escrita por uma pessoa que não praticou nem eperimentou a Logosofia em sua vida. Apenas fez uma leitura superficial para inteirar-se do que se trata.

Acontece que Logosofia só se compreende quando aplicamos na vida, transformando nossa forma de ser, pensar e agir.

28 de fevereiro de 2008

Tom disse...

Deus é o criador. Qual é a sua criação? O universo como um todo! Como conhecer, sentir e compreender Deus? Obviamente conhecendo e sentindo a sua criação! E qual a criação de Deus mais próxima de nós mesmos? Somos nós mesmos! Desta forma, em cada pedaço do universo existe a manifestação do Criador, e o conhecimento de si mesmo nos proporciona este conhecimento. Conhecer não é apenas ler, é experimentar!

16 de abril de 2008

Z. disse...

A logosofia é uma nova forma de sentir e conceber a vida. Baseada em um processo experimental reativa a vontade do homem em sua busca de conhecimentos para se aperfeiçoar. Seus ensinamentos, se levados à prática, constituem toda uma nova cultura que o ser conscientemente se propõe a viver.Esta ciência faz o homem realmente mudar, sabendo por que se está mudando, já que atua nas causas de sua realidade interna.

9 de agosto de 2008

Luis disse...

Isso é pura Gnose.

15 de agosto de 2008

Eder disse...

Logosofia é um método, que não baseia-se em crença, mas no saber em busca da solução das grandes dúvidas da humanidade. O próprio autor afirma que cada indivíduo deve fazer seu próprio processo de evolução e comprovar a verdade, experimentando e sentindo. Dessa forma, diferencia-se da ciência comum também, pois esta está empregnada de citações sobre citações, excertos e recortes onde se consegue provar tudo e nada ao mesmo tempo. Somente, quem conhece o processo de evolução consciente, bem como sua correta aplicabilidade e fundamentação de conceitos pode apropriar títulos a esta ciência.

Sugiro aos estudiosos que comparem todas as ciências individualmente à Logosofia. E sugiro aos crentes que permaneçam na Inércia da crença que limita suas faculdades e os torna escravos de pensamentos alheios. Se é que me fiz entender.

Grato pela oportunidade.

3 de setembro de 2008

Juarez disse...

O nome do site é "o melhor de". E para que este "melhor" desta nova ciência, a Logosofia, seja transmitido ao leitor que o consulta é imperativo e ético conhecê-la por dentro, isto é, estudando e experimentando seus primeiros ensinamentos. Caso contrário, a leitura e a conclusão de cunho erudito poderão produzir rótulos apressados, próprios dos tempos atuais, quando se quer ter a pretensão de ser especialista de alguma coisa em poucos dias. Por essa via o melhor título para este site deveria ser "o que eu consegui entender de"

25 de outubro de 2008

luciano disse...

APOS LER E ESTUDAR A OBRA ¨CURSO DE INICIAÇAO LOGOSOFICA¨ RESTOU-ME VARIAS LACUNAS CONCERNENTES AS VERDADES ESPIRITUAIS.CORRABORA-SE:A IMORTALIDADE E INDIVIDUALIDADE DA ALMA?AS VIDAS SUCESSIVAS?OBRIGADO.

30 de dezembro de 2008

tony disse...

A logosofia é o teclado do instrumento que toca as notas das oitavas da consciência humana, audível àqueles descomplexados de rótulos e dogmas religiosos. Seu cerne está centrado no ser oriundo da magnificência divina, revelando uma maneira prática, inteligente, construtiva,soberbo pelo método revolucionário de almejar a evolução da humanidade.Por todas as vidas busquei a verdade real, ultrapassando as oitavas da consciência humana.

3 de janeiro de 2009

Ú Jesus Único Salvador disse...

A Palavra de Deus é clara quando diz que Jesus Cristo veio ao mundo para nos salvar das garras de Satanás, portanto devemos orar cada vez mais para não entrarmos no mundo da ciência e pensar que somos capazes de nos salvar se mergulharmos em nosso interior e procurar razões contrária a vontade de Deus.

6 de junho de 2009

marcelo disse...

concordo com aterramar

24 de fevereiro de 2010 10:55

Nenhum comentário: